domingo, 17 de agosto de 2008

Coise...

Já à algum tempo que não escrevia nada para o blog. A verdade é que não tenho tido ideias nenhumas para fazer posts. Não sei o que se passa, mas não me tem surgido nada de interessante para falar (se é que alguma vez surgiu…) e não quero publicar aqui um post feito às três pancadas! Para isso é melhor estar quieta. Pensei falar de muitas coisas, mas nenhuma delas me pareceu digna de estar neste magnífico blog, blog este, que se debruça sobre questões tão interessantes como o papel das moscas na sociedade ou até pela maravilhosa temática: porquê o uso de bigode? Como devem compreender, este é um blog sério onde se colocam questões tabu que mais ninguém tem coragem para discutir. Este blog é um verdadeiro espaço revolucionário! Grandes decisões vão ser tomadas aqui! Não sei, parece que o pressinto, não sei… Agora nem sei que deva escrever… Poderia falar sobre o tempo, mas talvez seja um tema que já não interesse a muita gente até porque, na minha opinião este, muitas vezes tema de conversa, tem sido banalizado ao longo do tempo. Banalizado sim senhor! Hoje em dia em todo o lado se fala no tempo! No elevador, no supermercado, nas casas se banho públicas, nas salas de espera dos consultórios e até mesmo nos cabeleireiros, vejam só! … E normalmente fala-se do tempo quando não há mais nada de jeito para dizer. Parece que já estou a imaginar uma conversa típica entre vizinhos:
- E de maneiras que é assim uma vida…
-É verdade, é assim uma vida…
-Pois, isso lá é verdade…
(silêncio constrangedor)
-Ó vizinha, isto é que vai para aqui um tempo não acha? Ora está frio, ora está calor! Nem se percebe em que estação estamos!
-Também digo! Nem dá vontade de fazer nada.
-Pois não, não…
(novamente, silêncio constrangedor)
Isto até que uma delas acabe a conversa da seguinte maneira: “ Bem vou indo que tenho o comer ao lume. Até logo.” Na minha opinião, deveriam ser feitos vários estudos que arranjassem solução para este tipo de problemas tais como, não saber o que dizer quando já esgotamos todos os temas de conversa. Talvez um dia me debruce sobre esta temática… talvez… ia dar muito jeito a muito boa gente! A começar por mim. É que isto de não ter ideias para escrever um post é lixado! E depois acabá- lo a falar do tempo é deprimente! Mas não se pode ser sempre uma mente brilhante, há que dar espaço às outras pessoas para poderem brilhar! Desta vez, eu deixo, mas prometo que voltarei com um tema bem mais interessante. Até lá, divirtam-se e conduzam com precaução!


Maria João

2 comentários:

Scarlet disse...

Ahahhah

Imagino este teu discurso dito assim de uma forma revoltada! Tendo em conta o teu tamanho, torna-se mais que engraçado xD
Desculpa não me contive xD

Realmente o tempo é muitas vezes uma espécie de bode expiatório quando aquele silêncio constrangedor se instala e persiste em ficar.

Podes sempre recorrer ao tema das moscas, das formigas, comida, GARAGEM ROCK :D isto sempre acompanhado de umas minis e tremoços ou pevides :D

chazzy disse...

A forma mais longa de sempre de não dizer absolutamente nada..